Acompanhantes | ASSINE JÁ | Fale Conosco | Foto do Dia | Galeria de Fotos | Novidades | Página Inicial | Vídeos

Continuação: Beijos do Kama Sutra

Continuação: Beijos do Kama Sutra

Boa noite Abusados.



Seguindo nossa lista, trago a vocês mais alguns beijos citados pelo Kama Sutra:



- Beijo inclinado: Um dos dois coloca a cabeça para trás, enquanto a outra a segura pelo queixo e a beija;



- Beijo direto: Os lábios se unem diretamente e se chupam. É importante que os lábios sejam mordiscados e levemente acariciados com a língua;



- Beijo pressão: Os lábios se pressionam fortemente com a boca fechada. É nosso famoso "selinho", com um pouco de força;



- Beijo broche: Um dos parceiros se prende aos lábios do outro. Se quem realiza o beijo toca seus dentes, gengiva ou o céu da boca com a língua, chama-se "luta de língua";



- Beijo para acender a chama: É o beijo que se dá na junção dos lábios. Como diz o nome, serve para acender a chama e então...;



- Beijo com os cílios: Percorre-se os lábios e o rosto do parceiro e acaricia-se os cílios com beijos;



- Beijo com dedos: Com os dedos molhados, percorre-se a boca do parceiro(a) por dentro e por fora;



- Beijo que desperta: Como diz o nome, um beijo usado para despertar o outro, quando esse está dormindo. O beijo se dá nas têmporas, próximo da raiz do cabelo;



- Beijo transferido: Quando um dos parceiros beija uma outra pessoa que esteja próxima, no rosto e olha para o outro, como se o beijo fosse para esse;



- Beijo no peito: Beijo dado nos seios, primeiro com os lábios e um pouco de saliva. Pode-se aumentar levemente a pressão ou dar leves mordidas;



- Beijo sem pressa: Beijo dado em cada pedaço do corpo do outro. Concentre-se e aproveite. Explore cada pedacinho do corpo, dando prazer a ambos.



Esses foram os beijos citados no Kama Sutra. Na próxima matéria vamos citar também as mordidas que são a continuação dos beijos. Aproveite e conheça com seu parceiro ou sua parceira cada um desses beijos.

Já experimentou todos? Teve alguma dificuldade? Quem sabe sua experiência não seja contada na próxima matéria. Nos escreva e conte como foi.